“Configuração que assume um documento de acordo com o sistema de signos utilizado na comunicação de seu conteúdo” é o conceito de

Date: 02/06/2018

a) Tipo: é a configuração que assume um documento de acordo com a atividade que a gerou.

    • Exemplos: Ata de Posse; Boletim de Notas e Freqüência de Alunos, Regimento de Departamento, Processo de Vida Funcional, Relatório de Atividades, Atestado de Matrícula, etc

b) Formato: é a configuração física de um suporte de acordo com a sua natureza e o modo como foi confeccionado:

    • Exemplos: formulários, fichas, livro, caderno, planta, folha, cartaz, microficha, rolo, tira de microfilme, mapa, etc.

c) Forma: refere-se ao estágio de preparação do documento.

    • Exemplos: Minuta, rascunho, original, cópia

d) Gênero: configuração que assume um documento de acordo com o sistema de signos utilizados na comunicação de seu conteúdo.

    • Exemplos: audiovisual (filmes); fonográfico (discos, fitas); iconográfico (obras de arte, fotografias, negativos, slides, microformas); textual (documentos escritos de uma forma geral); tridimensionais (esculturas, objetos, roupas); magnéticos/informáticos (disquetes, CD-ROM, etc).

e) Espécie: é a configuração que assume um documento de acordo com a disposição e a natureza das informações nesse contidas.

    • Exemplos: ata, relatório, carta, ofício, proposta, diploma, atestado, requerimento, organograma, etc.

Fonte: http://www.siarq.unicamp.br/siarq/images/siarq/arq...



Date: 02/06/2018

De acordo com a Professora Heloísa Bellotto, os termos gênero, espécie e tipo documental possuem as seguintes definições:

Gênero: configuração que assume um documento de acordo com o sistema de signos de que seus executores se serviram para registrar a mensagem.

Espécie: configuração que assume um documento de acordo com a disposição e a natureza das informações nele contidas.

Tipo: configuração que assume a espécie documental de acordo com a atividade que a gerou.


Fonte: Arquivologia para Concursos, Renato Valentini, 2013, página 32