Na identificação diplomática do documento deve-se estabelecer e/ou reconhecer, sequencialmente:

Date: 02/06/2018
  • Diplomática – Estuda o documento como documento independente das relações de arquivo. É responsável pela análise da espécie documental. Quase todo ato administrativo gera um documento de natureza jurídica, que condiciona seus aspectos formais, também por razões de autenticidade. É importante lembrar que um ato administrativo não se encerra aí: ele costuma gerar um fato administrativo, que é a realização do que demanda seu conteúdo. Os aspectos formais do documento são analisados pela Diplomática, de forma que possa ser avaliado em relação à sua verdadeira natureza.

Na identificação diplomática do documento deve-se estabelecer e/ou reconhecer, sequencialmente:

1) a sua autenticidade relativamente à espécie, ao conteúdo e à finalidade;

2) a datação (datas tópica e cronológica);

3) a sua origem/proveniência (identidade do documento relativamente ao produtor/acumulador, o seu referencial básico);

4) a transmissão/tradição documental;

5) a fixação do texto.


http://arquivoraz.blogspot.com.br/2014/11/relacoes-entre-os-conceitos-da_21.html