Consiste na inversão de sentido, afirmando-se o contrário do que se pensa, visando á sátira ou à ridicularização:

Date: 03/06/2018

Ironia é a utilização proposital de termos que manifestam o sentido oposto do seu significado. Por exemplo, uma pessoa que foi demitida após péssimo dia de trabalho, dizer: "- Era o que faltava para encerrar o meu dia maravilhosamente bem".

hipérbole é uma figura de linguagem que dá um exagero intencional ao contexto. Por exemplo, em vez de dizermos "eu estou com muita sede", as vezes dizemos "estou morrendo de sede". Na verdade, não estamos morrendo literalmente, mas ocorre um exagero para ilustrar a grandeza da sede.

Troca de um termo por outro mais "leve", que acaba passando uma conotação mais agradável a um sentido. Um bom exemplo de eufemismo é quando trocamos o termo "morreu" por "foi para o céu".

Zeugma é uma figura de linguagem na língua portuguesa, que consiste na omissão de uma palavra já mencionada numa frase.

Exemplo: "Eu gosto de sorvete; Maria, de chocolate" / "Sua casa é enorme, a minha é mais simples".