O Questões Grátis disponibiliza mais de 600 MIL questões, de forma GRATUITA e SEM LIMITAÇÕES.

Instale o App Questões Grátis e estude melhor! No App você pode salvar os filtros, gerar estatísticas, e muito mais. Os botões para baixar o App se encontram no topo do site.

Logo abaixo você encontra milhares de questões. Para refinar sua busca, aplique os filtros desejados (buscar por disciplina, banca, cargo, ano...). Caso deseje excluir os filtros, clique em “Limpar Filtro”.

Para estudar, aplique os FILTROS abaixo:

Imagem 004.jpg

A frase do texto que, ao ser reescrita, mantém o respeito às regras de concordância e, em linhas gerais, o sentido original é:

Date: 28/05/2018

Gabarito E

 

 

 

Quando o verbo HAVER tiver o mesmo significado do verbo TER ,será flexionado..

 

 

 

Ex:

 

 

As obras e seu respectivo valor teriam de ser avaliados na medida da importância do tema tratado.

 

 

 

Date: 28/05/2018

Só para complementar o comentário anterior.

 

a) Frase sem clareza. E o verbo "existir", como substitui o verbo "haver" na frase original, deveria estar empregado no plural.

 

b) O verbo "poder" deveria estar no singular. De igual modo, o verbo "suscitar".

 

c) O verbo "assentar" deveria estar no plural.

 

d) Verbo "fazer" quando expressa tempo transcorrido é invariável.

 

 

Date: 28/05/2018

O verbo haver quando auxiliar será "influenciado" pelo verbo principal.

Assim, se o verbo principal pode ser flexionado no plural, o verbo auxiliar, no caso, haver, poderá flexionar.

 

Curiosidade: Se o verbo haver for o principal, "influencia" o verbo auxiliar, que nao irá flexionar.

 

Date: 28/05/2018

Não entendi o erro da letra b, alguém poderia me explicar?

Date: 28/05/2018

Crislene, o núcleo do sujeito na oração a que pertence a locução verbal "pode ser suscitado" é o substantivo "gama" ("Uma gama de estados de espírito"). Como o verbo concorda com o núcleo do sujeito, a locução verbal deveria estar no singular. Por isso, a assertiva está errada.

 

Só para complementar... o trecho "que não sabemos nomear" é uma oração adverbial adjetiva restritiva. O sujeito dessa frase é oculto ("Nós não sabemos nomear").

 

Espero ter ajudado.

Date: 28/05/2018

Não entendo o erro da letra B:

"Uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear, apesar de sua grande força, podem ser suscitados pelos artefatos e signos que o homem produz."

Segundo o prof. Odilei frança: o vbo concorda com o nucleo do seu sujeito. Em caso de haver 2 substantivos, e o nycleo do suj, for um termo coletivo, e o segundo for PREPOSICIONADO, poderá concordar com um ou com outro caso não provoque mudança de sentido.

EX: Uma grade parte dos alunos RECLAMOU/RECLAMARAM da prova.

Será que "uma gama" não é um termo coletivo? Felipe pode me ajudar?

 

 

Date: 28/05/2018

Amigo eu não estou entendo é mais nada , quando penso que entende, ai é que eu não entendi nada. Nossa não estou conseguindo assimilar o conteúdo, já não sei mais o que fazer.

Date: 28/05/2018

Questionei uma professora de português e ela me explicou que a alternativa B está gramaticalmente correta.

Uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear, apesar de sua grande força, podem ser suscitados pelos artefatos e signos que o homem produz.`

gama é um termo coletivo. Assim, o verbo pode concordar com ele ou com o especificador (estados de espírito). Temos então: uma gama de estados de espírito podem ser suscitados. No entanto, o erro dessa alternativa é que essa frase está sem clareza e não está de acordo com o sentido original do texto. Nesse caso, há que fazer uma leitura acurada do texto.

A alternativa E é, portanto, a mais correta.

Date: 28/05/2018
Date: 28/05/2018

ERRO DA LETRA B

UMA GAMA-------------------------------- SUSCITADOS, DEVERIA SER SUSCITADAS

Date: 28/05/2018

questão cheia de comentários: usando o raciocinio logico : todo mundo errou.

Date: 28/05/2018

Que questão chata, a banca podia pelo menos ter relacionado no texto onde estão as frases transcritas, vamos a elas então:

A- Outra descoberta foi a de que também existia na figuração de um motivo em que estivesse ausente o ser humano alguns valores profundos.
Linha 7 - Descobriu-se também que havia alguns valores profundos na representação de um motivo que não enfocasse o ser humano.

B- Uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear, apesar de sua grande força, podem ser suscitados pelos artefatos e signos que o homem produz.

Linha 5 - Com o tempo tornou-se claro que uma cena da vida cotidiana, uma paisagem ou natureza morta poderiam constituir uma grande pintura tanto quanto uma imagem da história ou do mito.

C- É numa concepção de humanidade modificada ao longo do tempo que se assenta noções relativas a uma dimensão humana da arte.

linha 1 - A ideia de uma dimensão humana da arte repousa numa concepção de humanidade que sofreu modificações ao longo do tempo.

D- Não fazem muitos anos que na grande arte só se podiam admitir temas heroicos, míticos ou religiosos.

linha 2 - Não há muito, apenas o heroico, o mítico e o religioso eram admitidos na grande arte.

E- As obras e seu respectivo valor haviam de ser avaliados na medida da importância do tema tratado.

linha 3 - dignidade de um trabalho se media em parte pela importância de seu tema.

Date: 28/05/2018

gente para de neurose. A letra b pode até estar gramaticalmente correta, mais o que o enunciado pede é: "além do respeito às regras de concordância, o sentido original do texto".

Date: 28/05/2018

Mais um tentativa de explicação (hehehe):

Transpondo a frase: O homem produz uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear, apesar de sua grande força.

O que pode ser suscitado? Resposta: uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear. O sujeito é uma oração (sujeito oracional), logo a flexão da segunda oração fica no singular.

Pode ser suscitado...

Date: 28/05/2018

Uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear, apesar de sua grande força, podem ser suscitados pelos artefatos e signos que o homem produz.

As frases estão com um problema de concordância entre elas. Com o mesmo sujeito: "Uma gama de estados de espírito"

Date: 28/05/2018

Não, pessoal. Caso haja algum erro na letra B, este com certeza não reside no campo gramatical.

"Uma gama de estados (...)" --> Temos aqui uma expressão partitiva seguida de substantivo no plural; ora, de acordo com a gramática normativa, nestes casos a concordância verbal/nominal pode ser feita tanto no singular como no plural. Logo, não há que se apontar o erro no fato de os verbos terem sido flexionados no plural.

**Gramaticalmente:

"Uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear, apesar de sua grande força, podem ser suscitados pelos artefatos e signos que o homem produz." (CORRETO)

"Uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear, apesar de sua grande força, pode ser suscitada pelos artefatos e signos que o homem produz.." (CORRETO)

Date: 28/05/2018

Letra B

"Uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear, apesar de sua grande força, pode ser suscitada pelos artefatos e signos que o homem produz..." (CORRETO)

Date: 28/05/2018

As obras e seu respectivo valor?

como assim?

O certo é: As obras e seus respectivos valores.

A letra E não pode está certa.

Date: 28/05/2018

As obras e seu respectivo valor?

como assim?

O certo é: As obras e seus respectivos valores.

A letra E não pode está certa.

Date: 28/05/2018

GABARITO: E

e) As obras e seu respectivo valor haviam de ser avaliados na medida da importância do tema tratado. CORRETA - "As obras" concordam com "haviam"

Date: 28/05/2018

Concordo com o Paulo Henrique

Deveria ser: as obras e seus respectivos valores.

cade a concordância nominal?

Date: 28/05/2018

Concordo com o César,pois, para identificar se a concordância de uma VERBO está adequada, devemos procurar SUJEITO da frase.

VERBO- HAVIAM

SUJEITO- AS OBRAS

Date: 28/05/2018

Na verdade amigos, na letra A não existe nenhum erro de escrita, e sim, de sentido da frase.

No vídeo a própria professora fala, não existe erro na escrita, mas a frase está totalmente sem pé e cabeça a letra A

Date: 28/05/2018

SERÁ QUE ESTOU LENDO O MESMO TEXTO QUE VOCÊS?

ACHEI NADA COM NADA.


Date: 28/05/2018

Ainda bem não fui o único a ter problemas com essa questão.
Força guerreiros.


Date: 28/05/2018
  • Outra descoberta foi a de que também existia na figuração de um motivo em que estivesse ausente o ser humano alguns valores profundos.

errado,pois o verbo existir deve flexionar,pois deve concordar com 'alguns valores"

  • b) Uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear, apesar de sua grande força, podem ser suscitados pelos artefatos e signos que o homem produz.

errado,pois contem uma preposição em "Uma gama de estados " ,logo,o verbo "podem"deve concordar com "uma gama"

  • c) É numa concepção de humanidade modificada ao longo do tempo que se assenta noções relativas a uma dimensão humana da arte.

o verbo assenta deve flexionar,pois deve concordar com "noções relativas"

  • d) Não fazem muitos anos que na grande arte só se podiam admitir temas heróicos, míticos ou religiosos.

errado ao extremo,pois o verbo "fazer" no sentido de tempo decorrico,temperatura não varia

  • e) As obras e seu respectivo valor haviam de ser avaliados na medida da importância do tema tratado.

certo,pois o verbo haver não esta no sentido de existir ou ocorrer,logo,ele varia

Date: 28/05/2018

e) As obras e seu respectivo valor haviam de ser avaliados na medida da importância do tema tratado.

Date: 28/05/2018

Haver será impessoal quando teráo sentidode existir, porém na letra E, não está nesse sentido, logo concordará com o sujeito

Date: 28/05/2018

eu não sei aonde esta o erro na alternativa B


Date: 28/05/2018

Richelli "Podem " não concorda com o núcleo " Uma gama ".


Date: 28/05/2018

verdade!! na letra B o núcleo ''gama'' não concorda com a FLEXÃO do verbo.

Date: 28/05/2018

A frase (b) Uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear, apesar de sua grande força, podem ser suscitados pelos artefatos e signos que o homem produz.

reescreve o seguinte trecho do texto:

(Os signos e marcas que o homem produz) podem ainda suscitar estados de espírito inomináveis, e mesmo assim, portadores de uma enorme força.

Ou seja, não mantém o respeito ao sentido original. Aquele "apesar de" não reproduz corretamente o sentido do "mesmo assim" original (não vejo concessão na frase original, aliás não há contraposição entre ser inominável e possuir enorme força.

Date: 28/05/2018

por eliminacao a E eh correta, mas a palavra gera ambiguidade e superficialidade na interpretacao. Passivel de recurso , pela palavra nao dar um sentido concreto ao texto.

Date: 28/05/2018

Alguém sabe explicar o porque da frase "As obras e seu respectivo valor" estar correta?

Date: 28/05/2018

Alguém sabe explicar o porque da frase "As obras e seu respectivo valor" estar correta ?

Não seria "As obras e seus respectivos valores" ?

Date: 28/05/2018

Valor é único

Date: 28/05/2018

Assistam ao vídeo e tirem suas dúvidas. Excelente a explicação!!!!!!!!!!!!!

Date: 28/05/2018

TENTANDO ESCLARECER A LETRA B

Como já foi indicado, quando há núcleo coletivo/partitivo seguido de especificador no plural (Uma gama + de estados), o verbo admite dupla concordância (singular e plural), portanto o erro não está em "podem", nem em "ser suscitados".

Meu palpite é de que o erro está na regência do verbo "nomear". Ele serve tanto como VTD e VTI, mas talvez nesse contexto o mais adequado seria funcionar como VTI (nomear a algo, ou a alguém), e nesse caso, deveria ser adicionada uma preposição antes do pronome relativo QUE. Ficando então:

"Uma gama de estados de espírito a que não sabemos nomear, ..."

Isso é fortificado se considerarmos o sentido da palavra "inominável" no texto, que tem valor pejorativo (não apenas algo que não sabemos o nome). Pesquisando no google, vi que a definição mais própria da palavra inominável nesse sentido é "a que não se quer dar nome por considerações de ordem estética ou lógica ou porque é demasiadamente abjeto, vil para ser nomeado; horroroso, péssimo." -- COM PREPOSIÇÃO.

Portanto, acho que o erro seria esse.

Date: 28/05/2018

O ERRO DA ALTERNATIVA "B" É QUE O VERBO "PODER" ESTÁ NO PLURAL, MAS ELE CONCORDA É COM O ESPÍRITO DE "ESTADO DE ESPÍRITO"

Uma gama de estados de espírito que não sabemos nomear, apesar de sua grande força, podem (PODE) ser suscitados pelos artefatos e signos que o homem produz.

ASSISTAM AO VÍDEO E TIREM SUAS DÚVIDAS!!!!

Date: 28/05/2018
nunca nem vi

Imagem 001.jpg

O invejoso procura destruir a felicidade alheia.

O invejoso age movido também pelo ódio.

O invejoso nutre a expectativa de que o término da felicidade alheia traga felicidade a ele.

As frases acima se articulam com correção e lógica em:

Date: 29/05/2018

Não entendi????

Date: 29/05/2018

O "também" no início da oração não dá a ideia de continuação?

Date: 29/05/2018

O comentário do vídeo para essa questão está muito legal. Mas, eu achei que a alternativa A, embora seja a única passível de ser marcada como certa, não é coerente. Se a frase estivesse construída, "o invejoso procura destruir a felicidade alheia, movido também pelo ódio, pois nutre a expectativa de que o seu término lhe traga felicidade".

Date: 29/05/2018

A questão pede que marquemos o item no qual as frases estão intercaladas de forma coerente e coesas. Senão vejamos:

Alternativa A - (O invejoso age) Movido também pelo ódio, o invejoso procura destruir a felicidade alheia, nutre a expectativa de que seu término (o término da felicidade alheia - Os termos "término e alheia" são retirados para que não haja repetições desnecessárias) lhe traga felicidade (a ele - substituido pelo pronome "lhe").

Date: 29/05/2018

A alternativa A é a única que possui coerência e coesão. As outras possuem algum detalhe que as tornam erradas. Veja:


b) Com a expectativa na qual o término da felicidade do outro lhe traz felicidade, o invejoso, age também pelo ódio e procura destruí-lo.
c) Por acreditar que, o término da felicidade alheia lhe trará felicidade, o invejoso procura destruir-lhe, agindo, também, pelo ódio.
d) O invejoso, o qual age movido também pelo ódio, onde procura destruir a felicidade alheia, nutre a expectativa de que o término desta lhe traga felicidade.
e) Como nutre a expectativa, de que o término da felicidade alheia lhe traga felicidade, o invejoso o qual procura destruir a felicidade alheia, agindo também pelo ódio.

Date: 29/05/2018

Não se precisaria interpretar nada. Bastaria observar que as alternativas de b) até e) apresentam erros de pontuação, sintaxe, concordância e regência.

Date: 29/05/2018

A falta de coesão e coerência das questões "b,c,d,e" são alarmantes !!!

Date: 29/05/2018

Tiago Santos O SEU COMENTÁRIO FOI MUITO ÚTIL PARA A QUESTÃO!!!!!!!!!!!!

Atenção: Para responder às questões de números 45 a 47, considere a Lei nº 8.213/91.

O Conselho Nacional de Previdência SocialCNPS possui como membros, dentre outros, nove representantes da sociedade civil. Os membros do CNPS e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo

Date: 30/05/2018

A lei 8213/91, em seu artigo 3º, estabelece que o CNPS terá como membros os seguintes indivíduos:

  • seis representantes do Governo Federal;
  • nove representantes da sociedade civil, sendo:

a) três representantes dos aposentados e pensionistas; (Redação dada pela Lei nº 8.619, de 1993).

b) três representantes dos trabalhadores em atividade; (Redação dada pela Lei nº 8.619, de 1993).

c) três representantes dos empregadores da União.

Os membros do CNPS e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo Presidente da República, tendo os titulares da sociedade civil mandato de dois anos, podendo ser reconduzidos, de imediato, uma única vez.

Date: 30/05/2018

Gabarito E

De acordo com o artigo 3.º, inciso II, alíneas a, b, c e § 1.º da Lei 8.213/91.

Art. 3º Fica instituído o Conselho Nacional de Previdência Social – CNPS, órgão superior de deliberação colegiada, que terá como membros:

I - seis representantes do Governo Federal; (Redação dada pela Lei nº 8.619, de 1993)

II - nove representantes da sociedade civil, sendo: (Redação dada pela Lei nº 8.619, de 1993)

a) três representantes dos aposentados e pensionistas; (Redação dada pela Lei nº 8.619, de 1993)

b) três representantes dos trabalhadores em atividade; (Redação dada pela Lei nº 8.619, de 1993)

c) três representantes dos empregadores. (Redação dada pela Lei nº 8.619, de 1993)

§ 1º Os membros do CNPS e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo Presidente da República, tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 2 (dois) anos, podendo ser reconduzidos, de imediato, uma única vez.

Date: 30/05/2018

Resposta: Letra E

Artigo 3º da Lei 8213/13 Paragráfo 1º -Os membros do CNPS e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo Presidente da República, tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 2 (dois) anos, podendo ser reconduzidos, de imediato, uma única vez.

Artigo 295 do Decreto 3048/1999 –  § 1º Os membros do Conselho Nacional de Previdência Social e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo Presidente da República, tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de dois anos, podendo ser reconduzidos, de imediato, uma única vez.

Date: 30/05/2018

Os membros do CNPS e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo presidente da República, tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 2 anos, podendo ser reconduzidos, de imediato, uma única vez (Lei 8.213/91, art. 3º, §1º).

Date: 30/05/2018

O Artigo 3°, parágrafo primeiro da LEi 8213/91 diz:

Art. 3º § 1º Os membros do CNPS e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo Presidente da República, tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 2 (dois) anos, podendo ser reconduzidos, de imediato, uma única vez.

Date: 30/05/2018

Como já fiz muita confusão vale lembrar que os PENSIONISTAS fazem parte do Conselho, porém não fazem parte da gestão quadripartite (GATE (GOVERNADORES, APOSENTADOS, TRABALHADORES E EMPREGADOS) - já que os integrantes desse são do órgão colegiado e os pensionistas não pertencem a esse orgão. E já colaborando para o nosso português usamos esse, desse quando vamos nos referir a algo já dito anteriormente, retomamos algo já falado, DIFERENTE de este, deste quando vamos falar sobre algo novo, ainda não dito.

Date: 30/05/2018

§ 1º Os membros do CNPS e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo Presidente da República, tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 2 (dois) anos, podendo ser reconduzidos, de imediato, uma única vez.

Date: 30/05/2018

"Os membros do CNPS e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo Presidente da República, tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 2 (dois) anos, podendo ser reconduzidos, de imediato, uma única vez."

(Art. 3º § 1º da Lei 8213/91)

Date: 30/05/2018

Revogado pela Resolução MPS/CNPS nº 1.212, de 10/04/2002

Aprovado pela Resolução MPAS/CNPS nº 4, de 25/03/1993

Art. 4º Os membros do Conselho Nacional de Previdência Social e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo Presidente da República, mediante indicação:

Art. 5º Os representantes dos trabalhadores em atividade, dos aposentados e pensionistas, dos empregadores e seus respectivos suplentes terão mandato de dois anos, podendo ser reconduzidos, de imediato, uma única vez.

Date: 30/05/2018

Art. 3º O Conselho Nacional de Previdência Social, presidido pelo Ministro de Estado da Previdência e Assistência Social, será composto por quinze membros, na forma do art. 3º da Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991, com a redação dada pelo art. 2º da Lei nº 8.619, de 5 de janeiro de 1993, assim distribuídos:

I - seis representantes do Governo Federal; e

II - nove representantes da sociedade civil, sendo:

a) três representantes dos aposentados e pensionistas;

b) três representantes dos trabalhadores em atividades;

c) três representantes dos empregadores.

Art. 4º Os membros do Conselho Nacional de Previdência Social e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo Presidente da República, mediante indicação:

Date: 30/05/2018

Art. 3º Fica instituído o Conselho Nacional de Previdência Social – CNPS, órgão superior de deliberação colegiada, que terá como membros:

I - seis representantes do Governo Federal;

II - nove representantes da sociedade civil, sendo:

a) três representantes dos aposentados e pensionistas;

b) três representantes dos trabalhadores em atividade;

c) três representantes dos empregadores.

§ 1º Os membros do CNPS e seus respectivos suplentes serão nomeados pelo Presidente da República, tendo os representantes titulares da sociedade civil mandato de 2 (dois) anos, podendo ser reconduzidos, de imediato, uma única vez.

Em matéria de pregão, analise:

I. As exigências de habilitação, os critérios de aceitação das propostas e as sanções por inadimplemento, entre outras providências.

II. Examinada a proposta classificada em primeiro lugar, quanto ao objeto e valor, caberá ao pregoeiro decidir motivadamente a respeito de sua aceitabilidade.

Tais situações ocorrem nas fases do pregão, respectiva e legalmente, denominadas como

Date: 28/05/2018

A questão foi capciosa ao requisitar as denominações legais das fases, do contrário, a letra c) também estaria correta.

A fase preparatória, ou interna, ocorre dentro da Administração Pública, enquanto que a fase externa, ou executiva, envolve direta ou indiretamente o administrado.

Date: 28/05/2018

Cuidado com os termos que a banca usa: "preparatório e externo", pois está no texto de lei, típico da FCC, vejam:

assertiva I:

Art. 3º  A fase preparatória do pregão observará o seguinte:

I - a autoridade competente justificará a necessidade de contratação e definirá o objeto do certame, as exigências de habilitação, os critérios de aceitação das propostas, as sanções por inadimplemento e as cláusulas do contrato, inclusive com fixação dos prazos para fornecimento;

 

assertiva II:

Art. 4º  A fase externa do pregão será iniciada com a convocação dos interessados e observará as seguintes regras:

...

XI - examinada a proposta classificada em primeiro lugar, quanto ao objeto e valor, caberá ao pregoeiro decidir motivadamente a respeito da sua aceitabilidade;

Bons estudos e muito café \^^/

 

 

Date: 28/05/2018

apenas complementando, a lei acima é a 10.520/2002, lei do pregão.

Date: 28/05/2018

questão interessante. gostei

Date: 28/05/2018

comforme podemos ver, na fase prepartía o maior interesse está na classificação dos precos e quem tiver menor preço se classifica em primeiro lugar depois passamos para segunda fase, que é a fase de documentação da empresas envolvidas no certame, fase externas pois cabe abrir os documentos das empresas.


Date: 28/05/2018

Todas as questões exigem muita atenção e questões como esta, mais ainda! Letra C e Letra E estariam corretas se não fosse a expressão "legalmente" no enunciado... Pela lei... Letra E, errei por descuido, mas aprendi com o erro.

Date: 28/05/2018

Caramba, eu também respondi letra C. Mas valeu, é melhor errar aqui do que errar na prova!!! Aprendi como o colega acima!!!!

Ao consultar o livro de registro de entrada e saída de pessoas às dependências de uma empresa, um funcionário observou que: 5/8; do total das pessoas que lá estiveram ao longo de certa semana eram do sexo masculino e que, destas, 2/7; tinham menos de 35 anos de idade. Com base nessas informações, pode-se concluir corretamente que o total de pessoas que visitaram tal empresa naquela semana NÃO poderia ser igual a

Date: 28/05/2018

A questão é fácil, o que confunde é o enunciado que está com problema. O certo é:

Ao consultar o livro de registro de entrada e saída de pessoas às dependências de uma empresa, um funcionário observou que: 5/8 do total das pessoas que lá estiveram ao longo de certa semana eram do sexo masculino e que, destas, 2/7 tinham menos de 35 anos de idade. Com base nessas informações, pode-se concluir corretamente que o total de pessoas que visitaram tal empresa naquela semana NÃO poderia ser igual à:

Para resolver, basta notar que somente a alternativa C não é múltiplo da primeira alternativa, então a alternativa A sendo testada e certificada de que todos os seus termos (número de mulheres, homens, pessoas com mais de 35 anos e pessoas com menos de 35 anos) estão dentro do conjunto dos inteiros, os seus múltiplos também estarão.

Date: 28/05/2018

A questão só é classificada como difícil, pois há erro na apresentação de seu enunciado, o certo é:

Ao consultar o livro de registro de entrada e saída de pessoas às dependências de uma empresa, um funcionário observou que: 5/8 do total das pessoas que lá estiveram ao longo de certa semana eram do sexo masculino e que, destas, 2/7 tinham menos de 35 anos de idade. Com base nessas informações, pode-se concluir corretamente que o total de pessoas que visitaram tal empresa naquela semana NÃO poderia ser igual à:

Para solucionar, basta perceber que depois de testar todos os termos (número de pessoas com mais de 35 anos, pessoas com menos de 35 anos, homens e mulheres) com o valor total da primeira alternativa e ver que eles todos estão dentro do conjunto dos naturais*, afinal não poderia se ter 11,6 pessoas com menos de 35 anos por exemplo, as outras alternativas são seus múltiplos, exceto a C, sendo assim essa é a alternativa correta.

Date: 28/05/2018

144/8 = 18

18/7 = 2,57

Essa é a unica que não dá exata.

Date: 28/05/2018

2/7*5/8=10/56 o número de pessoas que visitaram a empresa tem que ser divisível por 56.

A única alternativa que não dá uma conta exata é a letra C.

Boa noite.


Date: 28/05/2018

5/8x . 2/7 = 10/56 simplificando = 5/28x total dos que tinham menos de 35 anos

agora vamos somar todos

5/28x + 5/8x = 1 <--- este 1 representa o total da fração

logo tirando o mmc 35x + 10x/ 56 = 1

45.x / 56 pronto o x poderá ser qualquer número divisivel por 56

a questão pediu qual não é multiplo, logo alternativa c)


Date: 28/05/2018

Para achar a resposta é simples. Calcularmos 5/8 de cada uma das respostas e, em seguida, calcularmos 2/7 do que encontramos. Ao fazermos isto, apenas a letra C não permite divisão exata entre os 5/8 de 144 (90) por 7.

Date: 28/05/2018

2/7X5/8=10/56 ENTÃO 56 (A) NÃO PODE 56+56=112 (B) NÃO PODE ASSIM ADIANTE RESTA (C)


Date: 28/05/2018

5/8.2/7=10/56 simplifica por 2 5/28, multiplica e dá 140, foi o mais proximo.

Date: 28/05/2018



Date: 28/05/2018

(Pra quem está com 3g, 4g) Resumo do vídeo do prof Joselias (ótima explicação)

Homens= 5/8 de X = 5/8.X -> Logo, X deve ser múltiplo de 8;

Menos de 35 anos= 2/7 de 5/8 de X= 2/7.5/8.X -> Logo, X deve ser múltiplo de 28;

M.M.C (8,28) = 56

Multiplos de 56 = 56, 112, 168, 224, 280, 336... (144 não é múltiplo de 56. Sendo a letra C, alternativa correta)


Date: 28/05/2018

Acredito que fiz de um jeito mais fácil.

Basta achar a alternativa que não seja divisível por 8 e por 7 ao mesmo tempo.

144 é divisível por 8, mas não por 7 (não resulta um número inteiro)

Date: 28/05/2018

5/8+2/7=51/56, e o único numero que não é múltiplo de 56 é 144.

Imagem 004.jpg
Imagem 003.jpg

Gosto de Ouro Preto, explicou Elizabeth ao poeta Robert Lowell...

No segmento acima, o verbo gostar está empregado exatamente com a mesma regência com que está empregado o verbo da seguinte frase:

Date: 28/05/2018

O verbo gostar se encontra na primeira pessoa do presente da mesma forma que o verbo pertencer na alternativa que se encontra na terceira pessoa do presente.

Date: 28/05/2018

Discordo do Domingos Bosco.

A resposta é realmente a letra C.

Mas, não pelo motivo que ele expôs (o que ele expôs é na verdade "Tempo e Modo Verbais").

Gosto de Ouro Preto --> Objeto Indireto --> VTI

A casa pertence aos Nemer --> Objeto Indireto --> VTI


http://www.brasilescola.com/gramatica/regencia-ver...

A regência de um verbo é determinada pela relação do mesmo com seu complemento.
Logo, o verbo é o termo regente e o complemento é o termo regido. Observe:

Exemplos: Joana assistiu um paciente no hospital onde trabalha.
Joana assistiu ao jogo da seleção brasileira.

Observe que na primeira oração o verbo assistir é transitivo direto, ou seja, exige complemento (objeto direto) e tem significado aproximado de "prestar assistência".

Já na segunda oração o verbo "assistir" é transitivo indireto, ou seja, exige complemento, porém precedido de preposição e significa "ver".

Reger é determinar a flexão de um termo, que neste caso é o complemento, já que o verbo é o termo regente.

Date: 28/05/2018

Uma duvida que poderia surgir seria em:

Os manifestantes de todas as idades desfilaram pelas ruas da cidade.

pelas ruas da cidade é adjunto adverbial de lugar e não O.I.

Date: 28/05/2018

encontraram com;não seria obj.indireto tambem

Date: 28/05/2018

e) Encontraram com um comerciante essas anotações.

acredito que encontraram seja intransitivo.

com um comerciante = adjunto adv de companhia

Date: 28/05/2018

Quem encontra, encontra Algo. v

Date: 28/05/2018

na letra a - desfilaram - é verbo intransitivo
letra b - junte - = transitivo direto
letra c - correta: pertence - = verbo transitivo indireto
letra d - patrocinou - = verbo transitivo direto
letra e - encontraram - = verbo transitivo direto(no caso transitivo direto preposicionado)

Em 2010, três Técnicos Judiciários, Alfredo, Benício e Carlos, viajaram em suas férias, cada um para um local diferente. Sabe-se que:

- seus destinos foram: uma praia, uma região montanhosa e uma cidade do interior do Estado;

- as acomodações por ele utilizadas foram: uma pousada, um pequeno hotel e uma casa alugada;

- o técnico que foi à praia alojou-se em uma pousada;

- Carlos foi a uma cidade do interior;

- Alfredo não foi à praia;

- quem hospedou-se em um hotel não foi Carlos.

Nessas condições, é verdade que

Date: 28/05/2018

Tabela Verdade:

 

 

  Praia Região montanhosa Cidade do interor do Estado   Posada Hotel casa
Alfredo N S N   N S N
Benicío S N N   S N N
Carlos N N S   N N S
Date: 28/05/2018

Letra E

1- Praia -Região Montanhosa - Cidade do Interior

2- Alfredo- Benicio - Carlos.

De acordo com as informações:

Praia- Pousada

Carlos- Cidade

Alfredo- Região montanhosa

Eliminamos as alternativas: B-C-D, porém a letra A, informa Alfredo alugou uma casa, mas quem alugou a casa foi o Carlos.

Ficando assim:

Praia-pousada- benicio

Carlos -cidade- casa

Alfredo- montanha- hotel

Date: 28/05/2018

Correta "e"

Praia-Benício-pousada

Montanhas-Alfredo-Hotel

Interior-Carlos-casa

Date: 28/05/2018

PRAIA

MONTANHA

CIDADE INTERIOR

ALFREDO

X

HOTEL

BENÍCIO

X

POUSADA

CARLOS

X

CASA

Date: 28/05/2018

TAB 1/ TAB 2

Praia montanha interior / Pousada Hotel casa

A F V F | F V F

B V F F | V F F

C F F V | F F V

Conclusões:

Alfredo - Montanha e Hotel;

Benício - Praia e Pousada;

Carlos - Interior e casa.

Resposta (E)

Date: 28/05/2018

GABARITO: A

Para resolve-la basta montar uma tabela relacionando todos os elementos
Elementos
Nomes: Alfredo, Benício,Carlos
Destinos:Praia, Região Montanhosa,Cidade Interior
Acomodações:Pousada, Pequeno Hotel, Casa Alugada

: Marcamos na tabela um "X" no relacionamento correto e "N" nas impossibilidades.


Resposta
Benício ---> Praia ---->Pousada
Carlos---> Interior ----> Casa Alugada
Alfredo---> Região Montanhosa---> Pequeno Hote
l

Date: 28/05/2018

Tambem não vejo o pq de montar tabela verdade para resolver esses tipos de questões. Geralmente, as afirmações dão as respostas de forma direta ou por suas negativas.

Date: 28/05/2018

POIS É PEGADINHA.... QUEM ALUGOU FOI CARLOS, PORÉM ELE NÃO FICOU NO HOTEL.

Date: 28/05/2018

BENICIO= praia e pousada

ALFREDO= MONTANHA e HOTEL

CARLOS= interior e casa alugada

logo o que foi a MONTANHA e se hospedou em um HOTEL foi o Carlos. portanto essa foi a que bateu

alternativa= E

Date: 28/05/2018

Primeiro coloca o nome de cada um em sequencia como se fosse fazer uma tabela depois vai colocando

as informações do enunciado da questão, assim, você vai vendo como é fácil, pois as informações vão se

encaixando naturalmente e a resposta vem na sequencia.

Date: 28/05/2018


Date: 28/05/2018

.........Al...Be...Ca.....Po...Ho...Ca

Pr......N... S... N ......S.... N ....N

Mo.... S.. N.... N...... N.... S.....N

Ci......N.. N .....S ......N ....N ....S


Po .....N...S ....N

Ho .....S ...N ...N

Ca ......N ..N ....S

Texto I

O canto das sereias é uma imagem que remonta às mais

luminosas fontes da mitologia e da literatura gregas. As versões

da fábula variam, mas o sentido geral da trama é comum.

As sereias eram criaturas sobre-humanas. Ninfas de

extraordinária beleza, viviam sozinhas numa ilha do Mediterrâneo,

mas tinham o dom de chamar a si os navegantes,

graças ao irresistível poder de sedução do seu canto. Atraídos

por aquela melodia divina, os navios batiam nos recifes

submersos da beira-mar e naufragavam. As sereias então

devoravam impiedosamente os tripulantes.

Doce o caminho, amargo o fim. Como escapar com vida

do canto das sereias? A literatura grega registra duas soluções

vitoriosas. Uma delas foi a saída encontrada por Orfeu, o incomparável

gênio da música e da poesia.

Quando a embarcação na qual ele navegava entrou

inadvertidamente no raio de ação das sereias, ele conseguiu

impedir a tripulação de perder a cabeça tocando uma música

ainda mais sublime do que aquela que vinha da ilha. O navio

atravessou incólume a zona de perigo.

A outra solução foi a de Ulisses. Sua principal arma para

vencer as sereias foi o reconhecimento franco e corajoso da sua

fraqueza e da sua falibilidade − a aceitação dos seus inescapáveis

limites humanos.

Ulisses sabia que ele e seus homens não teriam firmeza

para resistir ao apelo das sereias. Por isso, no momento em que

a embarcação se aproximou da ilha, mandou que todos os

tripulantes tapassem os ouvidos com cera e ordenou que o

amarrassem ao mastro central do navio. O surpreendente é que

Ulisses não tapou com cera os próprios ouvidos − ele quis ouvir.

Quando chegou a hora, Ulisses foi seduzido pelas sereias e fez

de tudo para convencer os tripulantes a deixarem-no livre para ir

juntar-se a elas. Seus subordinados, contudo, cumpriram fielmente

a ordem de não soltá-lo até que estivessem longe da

zona de perigo.

Orfeu escapou das sereias como divindade; Ulisses,

como mortal. Ao se aproximar das sereias, a escolha diante do

herói era clara: a falsa promessa de gratificação imediata, de

um lado, e o bem permanente do seu projeto de vida −

prosseguir viagem, retornar a Ítaca, reconquistar Penélope −, do

outro. A verdadeira vitória de Ulisses foi contra ele mesmo. Foi

contra a fraqueza, o oportunismo suicida e a surdez delirante

que ele soube reconhecer em sua própria alma.

Atenção: Para responder à questão de número 11, considere

também o texto II abaixo.



Texto II



O consultor de empresas americano Herb M. Greenberg

chegou à conclusão de que o autoconhecimento é a base do

sucesso de profissionais bem-sucedidos. Ele garante que esses

profissionais “conseguem compreender a si mesmos e sabem o

que fazem de melhor; conhecem exatamente quais são suas

fraquezas e seus pontos fortes e por isso se destacam dos

demais".

(Adaptado de: GRINBERG, Renato. A estratégia do olho de

tigre. São Paulo: Gente, 2011. p.51)

Atente para o que se afirma abaixo.



I. Depreende-se do Texto II que o comentário sobre profissionais feito pelo consultor citado aplicase a Ulisses (Texto I), pois foi por meio do autoconhecimento que ele desenvolveu a engenhosa estratégia que o salvou das sereias.



II. Ao se contrapor o Texto II à fábula das sereias (Texto I), percebe-se que as estratégias realistas de um funcionário de uma empresa nada têm em comum com as decisões tomadas por Orfeu e Ulisses, pois foi a intervenção sobrenatural que mudou o curso do destino dos heróis.



III. A atitude de Orfeu não é um exemplo válido para o que se afirma no Texto II sobre profissionais bem-sucedidos, pois fica evidente que Orfeu não conhecia seus pontos fracos.



Está correto o que se afirma APENAS em

Date: 30/05/2018

Subjetivista demais essas questões, se Orfeu resolveu tocar com sua arpa é porque tinha autoconhecimento suficiente para saber que seu som era mais belo, tornando a alternativa III correta.

Date: 30/05/2018

E por isso mesmo o item III está incorreto Guilherme, pois Orfeu tem autoconhecimento, ao contrário do que se afirma no item em questão!

Date: 30/05/2018

o item III esta incorreto pois Orfeu conhecia seu ponto forte, tinha o autoconhecimento citado no texto II e utilizou dessa virtude para vencer a o seu desafio, tornando a negativa do item incorreta.

Date: 30/05/2018

Texto I é bem legal

Date: 30/05/2018

Essa eu acertei com prazer !

Que texto maravilhoso !

Date: 30/05/2018

Eu acredito que a afirmativa III está errada porque Orfeu era uma divindade. Deuses não possuem pontos fracos.

A dignidade da pessoa humana, no âmbito da Constituição Brasileira de 1988, deve ser entendida como

Date: 30/05/2018

Gabarito E. So Ci Di Va Plus.

Date: 30/05/2018

FUNDAMENTOS: SOCIDIVAPLU 

 

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e 

Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem 

como fundamentos: 

 

I - a SOberania; 

 

II - a CIdadania; 

 

III - a DIgnidade da pessoa humana; 

 

IV - os VAlores sociais do trabalho e da livre iniciativa; 

 

V - o PLUralismo político. 

 

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de 

representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição. 

 

Mnemônico utilizado por muitos concurseiros, ajuda a fixar melhor os fundamentos.

 

Bons Estudos! 

Date: 30/05/2018

SOCIDIVAPLU: São os fundamentos da República Federativa do Brasil e de nosso Estado Democrático de Direito, fora que a Dignidade da Pessoa Humana, é encarado como um Princípio Fundamental.

Date: 30/05/2018

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

I - a soberania;

II - a cidadania

III - a dignidade da pessoa humana;

IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

V - o pluralismo político.

 

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

Date: 30/05/2018

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

I - a soberania;

II - a cidadania

III - a dignidade da pessoa humana;

IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

V - o pluralismo político.

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

Date: 30/05/2018

A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

I - a soberania;

II - a cidadania

III - a dignidade da pessoa humana;

Date: 30/05/2018

Art. 1º, inciso III CF/88.

Date: 30/05/2018

e) um dos fundamentos do Estado Democrático de Direito da República Federativa do Brasil.

Date: 30/05/2018

FUNDAMENTOS: SOCIDIVAPLU


KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

INFINITO

Date: 30/05/2018

LETRA E

a Dignidade da pessoa humana é um dos cinco fundamentos da República Federativa do Brasil. É o direito de proteção individual em relação ao Estado e aos demais indivíduos e como dever fundamental de tratamento igualitário dos próprios semelhantes.

São os outros fundamentos: Soberania, Cidadania, Valores sociais do trabalho e da livre iniciativa e o pluralismo político.

Date: 30/05/2018

Questão para não tirar zero.

E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho. Marcos 10:52

Date: 30/05/2018

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

I - a soberania;

II - a cidadania

III - a dignidade da pessoa humana;

IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

V - o pluralismo político.

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

Determinada matéria constitucional, objeto de proposta de emenda rejeitada pelo Congresso Nacional,

Date: 30/05/2018

Alternativa A!

 

CF/88

 

§ 5º - A matéria constante de proposta de emenda rejeitada ou havida por prejudicada não pode ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa.

Date: 30/05/2018

complementando a resposta do Maycon: Art. 60 CF

Date: 30/05/2018

Lembrando que: A sessão legislativa ordinária é o período de atividade normal do Congresso a cada ano, de 2 de fevereiro a 17 de julho e de 1º de agosto a 22 de dezembro.

Date: 30/05/2018

PARA O PRESIDENTE DA CÂMARA PODE. ELE FEZ ISSO EM 2015 NA VOTAÇÃO DO FINANCIAMENTO PRIVADO DE CAMPANHAS ELEITORAIS.

Date: 30/05/2018

Essa resposta está desatualizada, pois há na presidência da Câmara um senhor deplorável que quer se apossar do país e das instituições para impor suas regras, como um monarca fosse. Só em 2015 já foram duas vezes.
A resposta agora é:

f) pode, porque a Câmara agora é do sr. Eduardo CUnha e é ele que manda nessa porra!

Date: 30/05/2018

A resposta correta encontra-se na letra "a", nos termos do art. 60, § 5º da Carta Constitucional de 1988.

Art. 60. A Constituição poderá ser emendada mediante proposta:

I - de um terço, no mínimo, dos membros da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal;

II - do Presidente da República;

III - de mais da metade das Assembléias Legislativas das unidades da Federação, manifestando-se, cada uma delas, pela maioria relativa de seus membros.

§ 1º A Constituição não poderá ser emendada na vigência de intervenção federal, de estado de defesa ou de estado de sítio.

§ 2º A proposta será discutida e votada em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, considerando-se aprovada se obtiver, em ambos, três quintos dos votos dos respectivos membros.

§ 3º A emenda à Constituição será promulgada pelas Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, com o respectivo número de ordem.

§ 4º Não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a abolir:

I - a forma federativa de Estado;

II - o voto direto, secreto, universal e periódico;

III - a separação dos Poderes;

IV - os direitos e garantias individuais.

§ 5º A matéria constante de proposta de emenda rejeitada ou havida por prejudicada não pode ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa.

Date: 30/05/2018

a) não pode ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa.

Date: 30/05/2018

Exceto se vc for o Eduardo Cunha...

Date: 30/05/2018

Só para adicionar aos estudos:

Lei pode, EMENDA não!

A matéria de Lei rejeitada poderá constituir objeto de novo projeto, na mesma sessão Legislativa, mediante o voto da maioria absoluta dos membros da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal.

Já o projeto de EMENDA a Constituição rejeitado, não poderá figurar novamente na mesma sessão Legislativa em Hipótese Alguma!

Date: 30/05/2018

Resposta Letra A


Se ligar que sessão legislativa é diferente de legislatura, ou seja, a proposta poderá ser apresentada novamente, dentro do periodo de legislatura, os quatro anos.

Date: 30/05/2018

Só para complementar o comentário do colega Charles fica no artigo 67 da CF/88:


Art. 67. A matéria constante de projeto de lei rejeitado somente poderá constituir objeto de novo projeto, na mesma sessão legislativa, mediante proposta da maioria absoluta dos membros de qualquer das Casas do Congresso Nacional.


Date: 30/05/2018

Só para complementar o comentário do colega Charles fica no artigo 67 da CF/88:


Art. 67. A matéria constante de projeto de lei rejeitado somente poderá constituir objeto de novo projeto, na mesma sessão legislativa, mediante proposta da maioria absoluta dos membros de qualquer das Casas do Congresso Nacional.


Date: 30/05/2018

Pec rejeitada ou havida por prejudicada não poderá ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa. só a partir de uma próxima sessão legislativa é que essa PEC, rejeitada ou considerada prejudicada, poderá tramitar novamente, jamais na mesma sessão.

Date: 30/05/2018

Art. 60. A Constituição poderá ser emendada mediante proposta:

I - de um terço, no mínimo, dos membros da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal;

II - do Presidente da República;

III - de mais da metade das Assembléias Legislativas das unidades da Federação, manifestando-se, cada uma delas, pela maioria relativa de seus membros.

§ 1º A Constituição não poderá ser emendada na vigência de intervenção federal, de estado de defesa ou de estado de sítio.

§ 2º A proposta será discutida e votada em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, considerando-se aprovada se obtiver, em ambos, três quintos dos votos dos respectivos membros.

§ 3º A emenda à Constituição será promulgada pelas Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, com o respectivo número de ordem.

§ 4º Não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a abolir:

I - a forma federativa de Estado;

II - o voto direto, secreto, universal e periódico;

III - a separação dos Poderes;

IV - os direitos e garantias individuais.

§ 5º A matéria constante de proposta de emenda rejeitada ou havida por prejudicada não pode ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa.