O Questões Grátis disponibiliza mais de 600 MIL questões, de forma GRATUITA e SEM LIMITAÇÕES.

Instale o App Questões Grátis e estude melhor! No App você pode salvar os filtros, gerar estatísticas, e muito mais. Os botões para baixar o App se encontram no topo do site.

Logo abaixo você encontra milhares de questões. Para refinar sua busca, aplique os filtros desejados (buscar por disciplina, banca, cargo, ano...). Caso deseje excluir os filtros, clique em “Limpar Filtro”.

Para estudar, aplique os FILTROS abaixo:

Carlos comprou um pacote de peras. Deu metade das peras para sua mulher, deu duas peras para sua filha e ficou com as outras quatro peras que sobraram.

O número de peras que havia no pacote que Carlos comprou é:

Date: 03/06/2018

x/2 = 2+4

x=12

Date: 03/06/2018

X - 1/2X - 2 = 4

X - 1/2X = 6

1/2X = 6

X = 6 * 2

X = 12

Date: 03/06/2018

Carlos comprou um pacote de peras (No pacote tem x peras)
Deu metade das peras para sua mulher (1/2 ou 50% de x peras deu a sua mãe, logo, ficou com a outra metade)
... deu duas peras para sua filha (da metade das peras que ficou deu duas para sua filha)
e ficou com as outras quatro peras que sobraram (sobraram para ele 4 peras = 50% de x - 2 = 4)

2 peras da filha + 4 peras que sobraram para ele = 6 peras o que representa a metade do pacote de peras.
6 x 2 = 12 peras

Gabarito: c) 12

Considere a afirmativa:

“Tereza comprou pão e leite".

Se a afirmativa acima é falsa, conclui-se logicamente que Tereza:

Date: 03/06/2018

Proposição A^B, para ser falsa => ~A v ~B

Date: 03/06/2018

É preciso ficar atento para não confundir: a negação de uma afirmação não é igual à falsidade de uma afirmação.


Date: 03/06/2018

Pela tabela-verdade da conjunção, vemos que para ela ser falsa é

preciso que alguma das informações seja falsa (ou ambas). Ou seja, é
preciso que Tereza NÃO tenha comprado pão, ou que ela NÃO tenha
comprado leite (ou as duas coisas).
Isto é, basta que Tereza NÃO tenha comprado pão OU não tenha
comprado leite. Temos isso na alternativa E.
Resposta: E

Date: 03/06/2018

Negação do E:

Nega as duas e troca o "E" pelo "OU".

Date: 03/06/2018

Eu não concordo, a questão não fala de negação fala de falsidades, e se vc fizer a tabela verdade, no conectivo E se apenas 1 ou ambas proposições forem F o resultado é FALSO, ou seja as opções ABC estão corretas.

Antônio estacionou seu automóvel com as quatro rodas em cima da calçada em local proibido. O poder público local, na operação “choque de ordem", procedeu ao reboque do veículo de Antônio.

Na hipótese em tela, a remoção do bem do particular praticada pela Administração Pública está calcada específica e diretamente no atributo do ato administrativo da:

Date: 03/06/2018

Gabarito Letra "D"

Interessante notar na alternativa "B" que se o ato é DISCRICIONÁRIO, não há que se falar em OBRIGAÇÃO, visto que a discricionariedade tem a ver com margem de escolha do agente público.

Se o ato for VINCULADO, neste caso sim ele seria obrigado, pois ato vinculado é aquele que está diretamente ligado/vinculado à lei.

A Lei nº 8.987/95 regulamenta a prestação de serviços públicos, bem como a concessão e a permissão feitas a particulares.

Tal diploma normativo estabeleceu alguns princípios específicos do serviço público, como o da:

Date: 03/06/2018

LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995.

§ 2o A atualidade compreende a modernidade das técnicas, do equipamento e das instalações e a sua conservação, bem como a melhoria e expansão do serviço.

Date: 03/06/2018
  • a) modicidade das tarifas, segundo o qual os preços públicos cobrados para os usuários deve ser em patamar que garanta o maior lucro possível ao particular delegatário investidor;

A modicidade das tarifas deve ser moldado em um preço justo para que o cidadão possa ter acesso. A finalidade da ADM P é sempre o público, não favorecer o particular.

  • b) atualidade, que compreende a modernidade das técnicas, do equipamento e das instalações; e a sua conservação, bem como a melhoria e a expansão do serviço; CORRETO
  • c) cortesia, segundo o qual o poder público delegatário e o particular contratado devem viabilizar, com custos subsidiados compartilhados, o serviço gratuito para os hipossuficientes;

Alternativa para confundir o candidato.

  • d) singularidade, pelo que o serviço deverá ser prestado de forma setorizada àquelas pessoas que possam contribuir para sua manutenção, aprimoramento e eficiência;
  • e) continuidade, que traduz-se na ideia de prestação ininterrupta, razão pela qual qualquer descontinuidade do serviço é ilícita, inclusive a decorrente de inadimplemento do usuário.

O erro está em afirmar que qualquer descontinuidade é ilícita. Pois, caso alguém deixe de pagar a conta de luz, por exemplo, o serviço vai ser descontinuado. Lembrando que precisa haver um aviso antes.

Date: 03/06/2018

A FGV costuma, também, colocar a conservação, a melhoria e a expansão do serviço, como princípio da Eficiência (TJ-AL 2018).

A Resolução nº 23/2007 do Conselho acional do Ministério Público disciplina, no âmbito do Ministério Público, a instauração e tramitação do inquérito civil.

Em tema de publicidade dos atos praticados no bojo do inquérito civil, tal resolução estabelece que:

José, servidor público estável ocupante do cargo efetivo de assistente técnico-administrativo do Ministério Público da Bahia, foi aposentado por invalidez, no ano de 2016. Ocorre que, no ano de 2017, os motivos determinantes de sua aposentadoria foram declarados insubsistentes por junta médica oficial.

Dessa forma, de acordo com o Estatuto dos Servidores Públicos Civis do Estado da Bahia, a Administração Pública determinou o retorno de José ao trabalho, mediante:

Date: 03/06/2018

art;25.reversão; e o retorno do á atividade do servidor aposentado:

§ 1º A reversão far-se-á no mesmo cargo ou no cargo resultante de sua transformação.

§ 2º O tempo em que o servidor estiver em exercício será considerado para concessão da aposentadoria

§ 3º No caso do inciso I, encontrando-se provido o cargo, o servidor exercerá suas atribuições como excedente, até a ocorrência de vaga.

No estoque de um hospital constavam, em 2 de agosto, 50 unidades de determinado medicamento, ao preço unitário de R$ 25,00. No dia 10 de agosto entraram no estoque mais 100 unidades do medicamento, ao preço de R$ 20,00 por unidade. Em 20 de agosto saíram do estoque 40 unidades do medicamento. No dia 25 de agosto saíram do estoque mais 20 unidades do medicamento, não havendo mais entradas ou saídas do medicamento do estoque nesse mês.

Na situação descrita, em 31 de agosto o valor do saldo do estoque do medicamento, calculado pelo método PEPS (primeiro a entrar, primeiro a sair) era de:

Date: 03/06/2018

1) Somando a quantidade de unidades da primeira remessa juntamente com a da segunda teremos:

50 + 100=150

2)Diminui o valor do segundo lote de unidades com a quantidade de produtos que saíram do estoque:

100 - 40 = 60

3)Diminui com o resultado do 1 e 2:

150 - 60 = 90

3)Por último é só multiplicar com o valor de cada medicamento do mês 10 mais o resultado do 3 caso ,ficando assim:

90 x 20,00=1.800,00

Letra E

Date: 03/06/2018

Primeiro que entra é o primeiro que sai > PEPS

Quando da elaboração do orçamento anual por uma entidade pública, dois elementos se destacam: as receitas e as despesas.

Quando se diz que a previsão das receitas arrecadadas limita a proposição do gasto público, há uma referência direta ao princípio orçamentário do(a):

Date: 03/06/2018

Letra E. Equilibrio neste caso é bom senso no gasto, não gastar mais do que tem. No trecho: "previsão das receitas arrecadadas limita a proposição do gasto público" já dá essa pista.

Para maiores informações ver: http://www2.camara.leg.br/orcamento-da-uniao/cidad...

Date: 03/06/2018

usando o censo comum responde a questão

2017_10_26_59f216d757750.png

“Cada vez menos a família se reúne em torno da mesa para compartilhar a refeição e se encontrar, trocar ideias, saber uns dos outros. Será falta de tempo?"

A pergunta colocada ao final desse segmento do texto 1 mostra:

Date: 03/06/2018

Questão correta: letra b) de bola.
É uma indagação acerca do fato de que a família se reúne cada vez menos na hora da refeição.
Para refletir o motivo: será falta de tempo? Será falta de assunto? Será desânimo? Será...?

Ótimos estudos, guerreiros e guerreiras! õ/

Date: 03/06/2018
Se fosse uma opinião, ele afirmaria que era por falta de tempo.
Date: 03/06/2018

Interpretei também como uma certa crítica embutida, nenhum absurdo quem achou certa a letra D

2017_10_26_59f2188b4aa07.png

“...69% dos entrevistados no Brasil relataram o hábito de assistir à TV enquanto se alimentam".

Temos aqui uma concordância que envolve elementos de porcentagem; a frase abaixo que mostra incorreção nesse tipo de concordância é:

Date: 03/06/2018

Por proximidade quando o percentual vinher especificado, caso não, concordará com o percentual, acima de 1 irá para o plural.

Date: 03/06/2018

Dica para aumentar as chances de acertar a questão:
Basta observar a flexão do verbo. Se estiver no singular, a porcentagem não pode passar de 1%, que é também singular (ideia de um).
Se o verbo estiver no plural, a porcentagem pode ser qualquer quantidade a partir de 2% (ideia de plural, mais que um).

Observação: Se, e somente se, o numeral "1%" estiver iniciando a frase - como na letra C, por exemplo -, tanto faz a flexão do verbo no plural ou singular, porque deve concordar com o substantivo que ele acompanha ("1% dos entrevistados demonstraram fraqueza").

Date: 03/06/2018

Owl, a letra A está correta. Vejamos:


O sujeito da oração é "5% da turma". O núcleo do sujeito é a porcentagem, que é plural; portanto, o verbo flexiona-se no plural. Mas esse tipo de núcleo, por transmitir uma ideia partitiva (5% significa 5 partes de um total de 100), permite que a concordância seja feita com ele ou com seu determinante. Em outras palavras: pode-se concordar com "5%" (que é plural) ou com "da turma" (que é singular). Por isso, as duas construções estão corretas!


https://blog.grancursosonline.com.br/lingua-dos-nu...


Date: 03/06/2018

Concordo como o colega Owl.

Quando o sujeito é formado por uma expressão que indica porcentagem seguida de substantivo, o verbo deve concordar com o substantivo.

1% do eleitorado aceita a mudança.
1% dos alunos faltaram à prova.

Quando a expressão que indica porcentagem não é seguida de substantivo, o verbo deve concordar com o número.

25% querem a mudança.
1% conhece o assunto.

Date: 03/06/2018

Ao meu ver, a letra A e D estão incorretas, pois, quando há porcentagem seguida de substantivo, o verbo concordará com o substantivo!

Date: 03/06/2018

Sujeito coletivo/partitivo

Quando o coletivo vem especificado por um adjunto adnominal no plural, o verbo fica no plural ou no singular.

Porcentagem e Fração

Quando o sujeito é formado de expressões que indicam porcentagem ou fração, o verbo acompanha o numeral que acompanha essas expressões.

Se a expressão vier especificada, o verbo concorda com o numeral ou com a especificação.

Date: 03/06/2018

DICA:

Jamais olhe diretamente para o número; sempre olhe para o que vem posteriormente, pois p verbo concordará com tal termo.

Exemplos: 1% dos votos fizeram a diferença. 99% do orçamento deve destinar-se à educação.


Apenas se não houver nada entre o número e o verbo, deveremos observar aquele, dada a inexistência de referencial.

Exemplos: 1% conhece o assunto. 27% reprovaram o exame.

Date: 03/06/2018

Chegaram apenas 3% dos convidados. Certo.

chegou não concorda com convidados que se está escrito no Plural.

Date: 03/06/2018

sujeito simples antes ou depois do verbo, o verbo concorda com o sujeito,ou seja, 3% dos convidados está no plural, verbo no plural

Date: 03/06/2018

1% chegou.

3% chegaram.

Simples assim.

Date: 03/06/2018

A alternativa D está errado, pois o verbo "chegar" não concordou com os "3%" e nem com "convidados".

Quando se trata de porcentagens ou coletivos partitivos, o verbo pode concordar tanto com o núcleo, quanto com o termo que se segue. Isso pode ser observado na alternativa C, que o verbo concordou com "entrevistados" e não com o "1%".

Date: 03/06/2018

Resumo da obra:

Gabarito D

A) (5% ) (da turma) = vieram ao show; CORRETO

Plural + Singular = Admite-se verbo tanto no singular quanto no plural.

B) (89% ) (dos brasileiros) = mostram alimentação pouco saudável; CORRETO

Plural + Plural = Admite-se verbo no plural.

C) (1%) (dos entrevistados) = demonstraram fraqueza; CORRETO

Singular + Plural = Admite-se verbo tanto no singular quanto no plural.

D) chegou apenas = (3%) (dos convidados); INCORRETO

Plural + Plural = Admite-se verbo no plural.

E) compareceram = (23%) (dos artistas). CORRETO

Plural + Plural = Admite-se verbo no plural.

utilize como base;

plural = 2% ou superior

Singular = 1%

COMENTÁRIO MUITO BOM DO NOSSO AMIGO LUCAS HARRY ( QUESTÕES DE CONCURSO)