Quanto às responsabilidades do psicólogo segundo o Código de Ética, são deveres fundamentais:

I. Prestar serviços profissionais em situações de calamidade pública ou emergência, sem visar benefício pessoal.

II. Fornecer, a quem de direito, na prestação de serviços psicológicos, informações concernentes ao trabalho a ser realizado e ao seu objetivo profissional.

III. Orientar a quem de direito sobre os encaminhamentos apropriados, a partir da prestação de serviços psicológicos, e fornecer, sempre que solicitado, os documentos pertinentes ao bom termo do trabalho.

IV. Conhecer, divulgar, cumprir e fazer cumprir o Código de Ética.

Com base nos itens acima podemos afirmar que:

Date: 03/06/2018

I - Art. 1º d) Prestar serviços profissionais em situações de calamidade pública ou de emergência, sem visar benefício pessoal;

II - Art. 1º f) Fornecer, a quem de direito, na prestação de serviços psicológicos, informações concernentes ao trabalho a ser realizado e ao seu objetivo profissional;

III - Art. 1º h) Orientar a quem de direito sobre os encaminhamentos apropriados, a partir da prestação de serviços psicológicos, e fornecer, sempre que solicitado, os documentos pertinentes ao bom termo do trabalho;

IV - Art. 1º a) Conhecer, divulgar, cumprir e fazer cumprir este Código;

Date: 03/06/2018

De acordo com o código de ética, sobre as responsabilidades do psicólogo, é dever fundamental:

I- Art 1º - D) Prestar serviços profissionais em situações de calamidade pública ou de emergência, sem visar benefício pessoal;

II-Art 1º- F) Fornecer, a quem de direito, na prestação de serviços psicológicos, informações concernentes ao trabalho a ser realizado e ao seu objetivo profissional;

III- Art 1º-H) Orientar a quem de direito sobre os encaminhamentos apropriados, a partir da prestação de serviços psicológicos , e fornecer, sempre que solicitado, os documentos pertinentes ao bom termo do trabalho;

IV-Art 1º- A) Conhecer, divulgar cumprir e fazer cumprir este código;

Assinale a alternativa incorreta referente ao consumo e às síndromes relacionadas às substâncias psicoativas:

Date: 03/06/2018
c) abstinência

Acerca da Síndrome de Burnout, a mesma se refere à:

2018_03_12_5aa6920ce6cc1.PNG

2018_03_12_5aa69213a67f7.PNG

“[...] tende a criar nessa massa humana tal uniformidade em matéria de uso e consumo de bens materiais [...]". O verbo em destaque se refere a:

Considere a sequência de números naturais 0, 5, 10, 15, 20, 25,… . A diferença entre os números que ocupam as 30ª e a 22ª posições respectivamente, é

Date: 03/06/2018

30 - 22 = 8 * 5 = 40

Date: 03/06/2018

Questão de PG

an = an – 1 . q

A30=29*5=145

A22=21*5=105

145-105=40

Date: 03/06/2018

também dá para fazer por regra de 3 simples.

onde:

5 --- 1

x --- 30 = 150


5 --- 1

x --- 22 = 110


150-110 = 40


Gab - B

2018_03_12_5aa691ef04e0a.PNG

“É sina de minha amiga penar pela sorte do próximo, se bem que seja um penar jubiloso." A expressão em destaque introduz uma ideia, em relação à primeira oração, de:

Date: 03/06/2018

concessãosubstantivo feminino

  1. 1. consentimento, permissão, transigência."c. para importar bebidas estrangeiras"
  2. 2. ato ou efeito de ceder algo de sua opinião ou direito a outrem."fizeram c. mútuas e continuam a trabalhar juntos"
  3. 3. ato ou efeito de dar ou ceder (algo); outorga, entrega."c. de um título de nobreza"
  4. 4. p.met. outorga que faz o poder público a um particular ou empresa privada, do direito de executar, em seu nome e mediante certos encargos e obrigações, uma obra ou a exploração de serviço público ou de certos bens, como recursos minerais, p.ex., por tempo determinado."c. de emissoras de rádio e televisão"
  5. 5. gram fato subordinado e contrário ao da ação principal de uma oração, mas incapaz de impedir que tal ação venha a ocorrer (p.ex.: ele não vai viajar, embora queira ).
Origem

⊙ ETIM lat. concessĭo,ōnis 'id.'

Date: 03/06/2018

GAB A

.

Concessão

As orações subordinadas adverbiais concessivas indicam concessão às ações do verbo da oração principal, isto é, admitem uma contradição ou um fato inesperado. A ideia de concessão está diretamente ligada ao contraste, à quebra de expectativa.

Principal conjunção subordinativa concessiva: EMBORA

Utiliza-se também a conjunção: conquanto e as locuções ainda que, ainda quando, mesmo que, se bem que, posto que, apesar de que.

Observe este exemplo: Só irei se ele for.

A oração acima expressa uma condição: o fato de "eu" ir só se realizará caso essa condição for satisfeita.

Compare agora com: Irei mesmo que ele não vá.

A distinção fica nítida; temos agora uma concessão: irei de qualquer maneira, independentemente de sua ida. A oração destacada é, portanto, subordinada adverbial concessiva.

Observe outros exemplos:

Embora fizesse calor, levei agasalho.
Conquanto a economia tenha crescido, pelo menos metade da população continua à margem do mercado de consumo.
Foi aprovado sem estudar (= sem que estudasse / embora não estudasse). (reduzida de infinitivo)

.

fonte: https://www.soportugues.com.br/secoes/sint/sint42.php

No Código de Ética, o manual de elaboração de documentos decorrentes de Avaliações Psicológicas define alguns modelos de documentos, tais como o Parecer Psicológico. Sobre esse em especifico, é correto afirmar que:

Date: 03/06/2018

_ Parecer

Conceito e finalidade do parecer

Parecer é um documento fundamentado e resumido sobre uma questão focal do campo psicológico cujo resultado pode ser indicativo ou conclusivo.

O parecer tem como finalidade apresentar resposta esclarecedora, no campo do conhecimento psicológico, através de uma avaliação especializada, de uma "questão-problema", visando a dirimir dúvidas que estão interferindo na decisão, sendo, portanto, uma resposta a uma consulta, que exige de quem responde competência no assunto


_ Declaração

Conceito e finalidade da declaração

É um documento que visa a informar a ocorrência de fatos ou situações objetivas relacionados ao atendimento psicológico, com a finalidade de declarar:

  1. Comparecimentos do atendido e/ou do seu acompanhante, quando necessário;
  2. Acompanhamento psicológico do atendido;
  3. Informações sobre as condições do atendimento (tempo de acompanhamento, dias ou horários).

Neste documento não deve ser feito o registro de sintomas, situações ou estados psicológicos.


_ Relatório Psicológico

3.1. Conceito e finalidade do relatório ou laudo psicológico

O relatório ou laudo psicológico é uma apresentação descritiva acerca de situações e/ou condições psicológicas e suas determinações históricas, sociais, políticas e culturais, pesquisadas no processo de avaliação psicológica. Como todo DOCUMENTO, deve ser subsidiado em dados colhidos e analisados, à luz de um instrumental técnico (entrevistas, dinâmicas, testes psicológicos, observação, exame psíquico, intervenção verbal), consubstanciado em referencial técnico-filosófico e científico adotado pelo psicólogo.

A finalidade do relatório psicológico será a de apresentar os procedimentos e conclusões gerados pelo processo da avaliação psicológica, relatando sobre o encaminhamento, as intervenções, o diagnóstico, o prognóstico e evolução do caso, orientação e sugestão de projeto terapêutico, bem como, caso necessário, solicitação de acompanhamento psicológico, limitando-se a fornecer somente as informações necessárias relacionadas à demanda, solicitação ou petição.


_ Atestado Psicológico

Conceito e finalidade do atestado

É um documento expedido pelo psicólogo que certifica uma determinada situação ou estado psicológico, tendo como finalidade afirmar sobre as condições psicológicas de quem, por requerimento, o solicita, com fins de:

  1. Justificar faltas e/ou impedimentos do solicitante;
  2. Justificar estar apto ou não para atividades específicas, após realização de um processo de avaliação psicológica, dentro do rigor técnico e ético que subscreve esta Resolução;
  3. Solicitar afastamento e/ou dispensa do solicitante, subsidiado na afirmação atestada do fato, em acordo com o disposto na Resolução CFP Nº 015/96

2018_03_12_5aa6920ce6cc1.PNG

2018_03_12_5aa69213a67f7.PNG

Pela leitura do texto, pode-se dizer que uma das consequências do consumo é:

2018_03_12_5aa691ef04e0a.PNG

A palavra “cardume" é classificada, na gramática do português, como:

Um investidor fez uma aplicação de R$ 1 milhão, por um ano, com juros de 12% ao ano. Ao resgatar a aplicação o montante que esse investidor recebeu foi de:

Date: 03/06/2018

M = C.( 1 + i.n )

M = 1.000.000.(1+ 1.0,12)

M = 1.000.000.1,12

M = 1.120.000