O Questões Grátis disponibiliza mais de 600 MIL questões, de forma GRATUITA e SEM LIMITAÇÕES.

Instale o App Questões Grátis e estude melhor! No App você pode salvar os filtros, gerar estatísticas, e muito mais. Os botões para baixar o App se encontram no topo do site.

Logo abaixo você encontra milhares de questões. Para refinar sua busca, aplique os filtros desejados (buscar por disciplina, banca, cargo, ano...). Caso deseje excluir os filtros, clique em “Limpar Filtro”.

Para estudar, aplique os FILTROS abaixo:

Conjunto estruturado de representações mentais codificadas (símbolos, significantes) socialmente contextualizadas e passíveis de serem registradas num qualquer suporte material (papel, filme, banda magnética, discos compactos etc.) e, portanto, comunicadas de forma assíncrona e multidireccionada (Silva e Ribeiro, 2002). O texto acima define:

Date: 03/06/2018

a)informação

Date: 03/06/2018

Se está codificado considera-se uma INFORMAÇÃO.

Os teóricos da área costumam afirmar que os documentos de arquivo têm estatuto probatório congênito. Isso significa que tal característica

Date: 03/06/2018
Estatuto probatório congênitos =atividades que os documentos resultam
Date: 03/06/2018

No âmbito do funcionamento de uma instituição, com efeito, os documentos de arquivo não resultam de um gesto especial de atribuição de sentido, como ocorre com os documentos de museu; ao contrário, têm caráter evidencial congênito, isto é, nascem para servir de instrumento ou prova de determinadas ações e são alheios a um eventual uso secundário que deles se possa fazer (=uso histórico).
OU SEJA, Os arquivos são produzidos de forma natural e rotineira, por imperativos de ordem prática, sem qualquer intenção de se transformar em fonte para a história, ou seja, possuem um caráter evidencial congênito, isto é, nascem para servir de instrumentos ou provas de determinadas ações e são alheios a um eventual uso secundário que deles se possa fazer.

Fonte: OS ARQUIVOS DA POLÍCIA POLÍTICA COMO FONTE - Ana Maria de Almeida Camargo (USP – FFLCH – História - (https://edisciplinas.usp.br...

De modo geral, no contexto arquivístico, o fundo documental, quanto ao seu desenvolvimento, pode ser caracterizado como

Date: 02/06/2018

FUNDO ABERTO

Fundo ao qual podem ser acrescentados novos documentos em função do fato de a entidade produtora continuar em atividade.

FUNDO FECHADO

Fundo que não recebe acréscimos de documentos, em função de a entidade produtora não se encontrar mais em atividade.


Date: 02/06/2018

Fundo aberto: quando o órgão produtor e acumulador da documentação ainda se encontra em atividade, continuando a gerar documentos arquivísticos.

Fundo fechado: quando o órgão gerador da documentação não mais produz ou acumula documentos em virtude geralmente da cessação de suas atividades.

Gabarito "E"

Date: 02/06/2018

Fundo aberto: o arquivo em pode receber novos documentos.

Fundo fechado: Não há possibilidade de recebimento de novos documentos ,pois a instituição não realiza mais suas atividades

A respeito dos fundamentos da arquivologia, julgue o item a seguir.

O conjunto material, em sua maioria impresso, disposto ordenadamente para estudo, pesquisa e consulta pode ser chamado de arquivo.

Date: 03/06/2018

Arquivo: conjunto de documentos criados ou recebidos (acumulados) por uma pessoa física ou jurídica caracterizado por ser orgânico.

Date: 03/06/2018

ERRADO

O conjunto material, em sua maioria impresso, disposto ordenadamente para estudo, pesquisa e consulta pode ser chamado de arquivo biblioteca.

A respeito dos fundamentos da arquivologia, julgue o item a seguir.

O documento de arquivo só tem sentido se relacionado ao meio que o produziu.

Date: 03/06/2018

Princípios arquivísticos
Além do princípio da Proveniência, existem outros princípios da Arquivo­logia. Destacaremos, de forma resumida, os mais importantes, que são:
a) Princípio da organicidade – as relações administrativas espelham-se nos conjuntos documentais.
b) Princípio da unicidade – os documentos de arquivo preservam seu caráter único, em função de seu contexto de produção.
c) Princípio da indivisibilidade ou integridade arquivística – os fundos devem ser preservados sem dispersão, mutilação, alienação, destruição não autorizada ou acréscimo indevido.
d) Princípio da cumulatividade – o arquivo é uma formação progressiva, natural e orgânica.
e) Princípio do respeito à ordem original – o arquivo deve conservar o arranjo dado pela entidade produtora.
(Fonte: BELLOTTO, Arquivos permanentes: tratamento documental)
Os mais relevantes princípios arquivísticos já foram mencionados. Como as bancas organizadoras têm explorado bastante este assunto, resolvemos acrescentar mais alguns:
• Príncípio da pertinência (ou temático) – os documentos deveriam ser reclassificados por assunto, sem levar em consideração a proveniência e a classificação original.
• Princípio da reversibilidade – todo procedimento ou tratamento empreendido em arquivos pode ser revertido, se necessário.
• Princípio da proveniência territorial (ou Princípio da territorialidade) – os arquivos deveriam ser conservados em serviços de arquivo do território no qual foram produzidos, excetuados os documentos elaborados pelas representações diplomáticas ou resultantes de operações militares.
• Princípio da proveniência funcional – com a transferência de funções de uma autoridade para outra como resultado de mudança política ou administrativa, documentos relevantes ou cópias são também transferidos para assegurar a continuidade administrativa. Também chamado pertinência funcional.
(Fonte: ARQUIVO NACIONAL, Dicionário Brasileiro de Terminologia Arquivística, 2005)

Considera-se arquivo

Date: 03/06/2018

Gabarito: C

LEI No 8.159, DE 8 DE JANEIRO DE 1991.
Dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados e dá outras providências.

CAPÍTULO I
DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 2º - Consideram-se arquivos, para os fins desta Lei, os conjuntos de documentos produzidos e recebidos por órgãos públicos, instituições de caráter público e entidades privadas, em decorrência do exercício de atividades específicas, bem como por pessoa física, qualquer que seja o suporte da informação ou a natureza dos documentos.

Date: 03/06/2018

a) Biblioteca

b) Museu

c) Arquivo

d) Não sei kkk Imaginei uma livraria.

2017_09_28_59cd47d8c2c5e.png

Memória como espécie documental aparece nas frases dos itens

Date: 03/06/2018

letra d

Questionando os princípios do racionalismo científico e a ideia de verdades universais, o renomado arquivista canadense Terry Cook (1947-2014) representou, no âmbito da Arquivologia, a corrente pós-moderna de pensamento. Para o autor, a atribuição de valores aos documentos deve levar em conta o mais amplo contexto social em que foram produzidos, e não apenas os organismos (públicos ou privados) de que se originaram. Tal procedimento ficou conhecido como

Date: 03/06/2018
A) contextualização
Date: 03/06/2018
Macroavaliação

Em relação à profissão do arquivista, considere as afirmações a seguir. I. É responsável por identificar, organizar, avaliar, preservar e restaurar documentos.
II. Promove a difusão educativa e cultural, na orientação do público, na consulta e manuseio de documentos em qualquer unidade de informação.
III. A legislação brasileira obriga que governos municipais, estaduais e federal preservem documentos da gestão em curso, abrindo espaço para o arquivista na administração pública.
IV. Em sua formação, estuda, somente, disciplinas específicas de classificação, higienização, preservação e gestão de documentos.
V. Há formação desse profissional em nível superior em todas as regiões do Brasil.
Está CORRETO o que se afirma em

A subdivisão da estrutura hierarquizada de organização de uma coleção que corresponde a uma sequência de documentos relativos à mesma função, atividade, tipo documental ou assunto, diz respeito ao conceito de: