Consiste na inversão de sentido, afirmando-se o contrário do que se pensa, visando á sátira ou à ridicularização:

Date: 03/06/2018

Ironia é a utilização proposital de termos que manifestam o sentido oposto do seu significado. Por exemplo, uma pessoa que foi demitida após péssimo dia de trabalho, dizer: "- Era o que faltava para encerrar o meu dia maravilhosamente bem".

hipérbole é uma figura de linguagem que dá um exagero intencional ao contexto. Por exemplo, em vez de dizermos "eu estou com muita sede", as vezes dizemos "estou morrendo de sede". Na verdade, não estamos morrendo literalmente, mas ocorre um exagero para ilustrar a grandeza da sede.

Troca de um termo por outro mais "leve", que acaba passando uma conotação mais agradável a um sentido. Um bom exemplo de eufemismo é quando trocamos o termo "morreu" por "foi para o céu".

Zeugma é uma figura de linguagem na língua portuguesa, que consiste na omissão de uma palavra já mencionada numa frase.

Exemplo: "Eu gosto de sorvete; Maria, de chocolate" / "Sua casa é enorme, a minha é mais simples".

2018_03_09_5aa27f5041ce3.PNG

A sequência decrescente representada pela forma como a galinha era alimentada no decorrer do texto, de pão-de-ló, passando a farelo e, finalmente, a milho, demonstra que:

Date: 03/06/2018

LETRA C. ELE BUSCAVA UMA ALIMENTAÇÃO CADA VEZ MAIS BARATA, VISANDO A ATINGIR UM LUCRO CADA VEZ MAIOR.

Assinale a alternativa em que a palavra apresenta oito letras e seis fonemas:

Date: 03/06/2018

A- ) X-O-C-A-LH-O

O número de letras nem sempre coincide com o número de fonemas.

Exemplos:

tóxicofonemas:/t/ó/k/s/i/c/o/letras:t ó x i c o
1 2 3 4 5 6 71 2 3 4 5 6
galhofonemas:/g/a/lh/o/letras:g a l h o
1 2 3 41 2 3 4 5

Date: 03/06/2018

FONEMAS = LETRAS - DIGRAFOS

2018_03_09_5aa28a7d449b6.PNG

“Ah, eu era rapaz, eu era rapaz naquele tempo!” significa que o narrador:

2018_03_09_5aa28a6b4b0e8.PNG

“Então você não é ninguém?” se refere:

Date: 03/06/2018

Alguém consegue explicar essa resposta ? No meu entendimento essa expressão é a fala do narrador. Ele perguntou como o padeiro tivera a ideia de dizer isso e logo depois falou essa expressão "Então você não é ninguém ?". A resposta do gabarito está como se fosse um "Pensamento do Narrador", mas como é um pensamento se o próprio padeiro sorriu depois dessa expressão ? "Ele abriu um sorriso largo..." Será que o padeiro também era vidente ?

Date: 03/06/2018

vinicius,

Acho que a única justificativa plausível para esse gabarito - que eu também fiquei indignado -, seria as aspas indicando o pensamento do autor, em "Então você não é ninguém?". Só isso que faz diferenciar da possível fala, como você e eu entendemos ser o gabarito. Repare que quando ele diz ter interrogado o padeiro, no texto está redigido sem aspas. Bem, não sei... mas não vi outra justificativa.

Date: 03/06/2018

Acho que entendi,

no quarto parágrafo ele diz que interrogou o padeiro sobre como ele teve ideia de gritar aquilo ?

logo depois é mostrado o que pensava o autor para falar isso.

Corrijam-me caso eu estaja equivocado.

2018_03_09_5aa2d0841e852.PNG

“Explicou que aprendera aquilo de ouvido.” O verbo em destaque está no:

Date: 03/06/2018

LETRA B. Pretérito mais-que-perfeito do indicativo.POIS REPRESENTA UM FATO PASSADO ANTES DE OUTRO TAMBÉM PASSADO, OU SEJA, EXPLICOU É UMA AÇÃO PASSADA, JÁ APRENDERA É UMA AÇÃO QUE OCORREU ANTES DA AÇÃO PASSADA.

EU APRENDERA

TU APRENDERAS

ELE APRENDERA ...

Date: 03/06/2018

O verbo que deveria estar destacado é "aprendera"...

Date: 03/06/2018

Verbo Aprender

Gerúndio: aprendendo
Particípio passado: aprendido
Infinitivo: aprender

Tipo de verbo: regular
Transitividade: transitivo e intransitivo
Separação silábica: a-pren-der

Indicativo

Presente

euaprendotuaprendeseleaprendenósaprendemosvósaprendeiselesaprendem

Pretérito Imperfeito

euaprendiatuaprendiaseleaprendianósaprendíamosvósaprendíeiselesaprendiam

Pretérito Perfeito

euaprendituaprendesteeleaprendeunósaprendemosvósaprendesteselesaprenderam

Pretérito Mais-que-perfeito

euaprenderatuaprenderaseleaprenderanósaprendêramosvósaprendêreiselesaprenderam

Futuro do Presente

euaprendereituaprenderáseleaprenderánósaprenderemosvósaprendereiselesaprenderão

Futuro do Pretérito

euaprenderiatuaprenderiaseleaprenderianósaprenderíamosvósaprenderíeiselesaprenderiam

Subjuntivo

Presente

que eu aprendaque tu aprendasque ele aprendaque nós aprendamosque vós aprendaisque eles aprendam

Pretérito Imperfeito

se eu aprendessese tu aprendessesse ele aprendessese nós aprendêssemosse vós aprendêsseisse eles aprendessem

Futuro

quando eu aprenderquando tu aprenderesquando ele aprenderquando nós aprendermosquando vós aprenderdesquando eles aprenderem

Imperativo

Imperativo Afirmativo

--aprende tuaprenda vocêaprendamos nósaprendei vósaprendam vocês

Imperativo Negativo

--não aprendas tunão aprenda vocênão aprendamos nósnão aprendais vósnão aprendam vocês

Infinitivo

Infinitivo Pessoal

por aprender eupor aprenderes tupor aprender elepor aprendermos nóspor aprenderdes vóspor aprenderem eles

2018_03_09_5aa2c0a331e34.PNG

A sequência decrescente representada pela forma como a galinha era alimentada no decorrer do texto, de pão-de-ló, passando a farelo e, finalmente, a milho, demonstra que:

Date: 03/06/2018

LETRA C. ELE BUSCAVA UMA ALIMENTAÇÃO CADA VEZ MAIS BARATA, VISANDO A ATINGIR UM LUCRO CADA VEZ MAIOR.

2018_03_09_5aa2c0b3c743f.PNG

A alternativa que apresenta todos os verbos no passado é:

2018_03_12_5aa6920ce6cc1.PNG

2018_03_12_5aa69213a67f7.PNG

“[...] tende a criar nessa massa humana tal uniformidade em matéria de uso e consumo de bens materiais [...]". O verbo em destaque se refere a:

2018_03_12_5aa691ef04e0a.PNG

“É sina de minha amiga penar pela sorte do próximo, se bem que seja um penar jubiloso." A expressão em destaque introduz uma ideia, em relação à primeira oração, de:

Date: 03/06/2018

concessãosubstantivo feminino

  1. 1. consentimento, permissão, transigência."c. para importar bebidas estrangeiras"
  2. 2. ato ou efeito de ceder algo de sua opinião ou direito a outrem."fizeram c. mútuas e continuam a trabalhar juntos"
  3. 3. ato ou efeito de dar ou ceder (algo); outorga, entrega."c. de um título de nobreza"
  4. 4. p.met. outorga que faz o poder público a um particular ou empresa privada, do direito de executar, em seu nome e mediante certos encargos e obrigações, uma obra ou a exploração de serviço público ou de certos bens, como recursos minerais, p.ex., por tempo determinado."c. de emissoras de rádio e televisão"
  5. 5. gram fato subordinado e contrário ao da ação principal de uma oração, mas incapaz de impedir que tal ação venha a ocorrer (p.ex.: ele não vai viajar, embora queira ).
Origem

⊙ ETIM lat. concessĭo,ōnis 'id.'

Date: 03/06/2018

GAB A

.

Concessão

As orações subordinadas adverbiais concessivas indicam concessão às ações do verbo da oração principal, isto é, admitem uma contradição ou um fato inesperado. A ideia de concessão está diretamente ligada ao contraste, à quebra de expectativa.

Principal conjunção subordinativa concessiva: EMBORA

Utiliza-se também a conjunção: conquanto e as locuções ainda que, ainda quando, mesmo que, se bem que, posto que, apesar de que.

Observe este exemplo: Só irei se ele for.

A oração acima expressa uma condição: o fato de "eu" ir só se realizará caso essa condição for satisfeita.

Compare agora com: Irei mesmo que ele não vá.

A distinção fica nítida; temos agora uma concessão: irei de qualquer maneira, independentemente de sua ida. A oração destacada é, portanto, subordinada adverbial concessiva.

Observe outros exemplos:

Embora fizesse calor, levei agasalho.
Conquanto a economia tenha crescido, pelo menos metade da população continua à margem do mercado de consumo.
Foi aprovado sem estudar (= sem que estudasse / embora não estudasse). (reduzida de infinitivo)

.

fonte: https://www.soportugues.com.br/secoes/sint/sint42.php