O Questões Grátis disponibiliza mais de 600 MIL questões, de forma GRATUITA e SEM LIMITAÇÕES.

Instale o App Questões Grátis e estude melhor! No App você pode salvar os filtros, gerar estatísticas, e muito mais. Os botões para baixar o App se encontram no topo do site.

Logo abaixo você encontra milhares de questões. Para refinar sua busca, aplique os filtros desejados (buscar por disciplina, banca, cargo, ano...). Caso deseje excluir os filtros, clique em “Limpar Filtro”.

Para estudar, aplique os FILTROS abaixo:

Baseando-se no fluxo de caixa a seguir, sob o ponto de vista do aplicador, pode-se afirmar que a taxa de juros simples recebida pelo aplicador no período de um ano foi de:

2018_03_23_5ab510227708c.png

Date: 03/06/2018

3937,50 = 3500 (1+i)¹

1 + i = 1,1250

i = 0,1250 = 12,50%

Date: 30/01/2020

Essa porra tá certa mano?

Date: 15/10/2020

sim está

Um investidor resolveu aplicar o seu capital por um ano à taxa de juros de 27% a.a. Sabendo-se que no mesmo período, a taxa de inflação foi de 18%, pode-se afirmar que a melhor aproximação da taxa real de juros é:

O IGP, calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é a média aritmética ponderada dos índices IPA, IPC e INCC. Os pesos de cada um desses índices componentes correspondem a parcelas da despesa interna bruta, calculadas com base nas Contas Nacionais, com a seguinte distribuição, respectivamente:

Baseando-se no fluxo de caixa a seguir, sob o ponto de vista do aplicador, pode-se afirmar que a taxa de juros simples recebida pelo aplicador no período de um ano foi de:

2018_03_23_5ab5308ff011d.png

Date: 03/06/2018

3937,50 = 3500 (1+i)¹

1 + i = 1,1250

i = 0,1250 = 12,50%

Pedro pretende aplicar seu capital em CDB prefixado em 30 dias e quer ganhar uma taxa líquida de 2% no período. O imposto de renda devido é de 22,5% do valor do juro.

A melhor aproximação da taxa bruta, nessa situação, é:

Date: 03/06/2018

2% - 77,5% => (100 - 22,5)

x - 100%

x = 100 * 2 / 77,5 = 2,58%

Em um período em que a inflação foi de 4%, os salários de certa categoria aumentaram 8%. Nesse caso o ganho real foi de:

Date: 03/06/2018

(1 + ia) = (1+ii)(1+ir)

1,08 = 1,04 (1+ir)

1,0385 = 1 + ir

ir = 3,85%

Uma aplicação de R$ 1.250,00 durante 3 meses a uma taxa de juros compostos de 2% ao mês rende um montante igual a:

Date: 03/06/2018

M = 1250 (1,02)³ = 1326,51

Para a obtenção de um empréstimo de R$ 100.000,00 a Cia. Flores Belas pagou à instituição financeira, na data da liberação dos recursos, R$ 1.500,00 de taxa de abertura de crédito e R$ 268,52 referentes a outras taxas. O prazo do empréstimo foi 2 meses e o principal e os juros foram pagos em uma única parcela na data do vencimento. Sabendo que a taxa de juros compostos cobrada pelo banco foi de 3% ao mês, a taxa efetiva de juros (custo efetivo) no período da operação foi de

Um banco emprestou R$ 200.000, entregues no ato, sem prazo de carência. O empréstimo foi quitado pelo sistema de amortização constante (SAC) em 20 prestações semestrais consecutivas.

Nessa situação, se a taxa de juros do empréstimo foi de 1,5% ao semestre, então o valor da quinta prestação, em reais, foi de

Date: 03/06/2018
200.000 / 20 = 10.000 x 4 = 40.000 200.000 - 40.000 = 160.000 160.000 × 1,5% = 2.400 sabe-se que a prestação sem o juros é de R$ 10.000 10.000 + 2.400 juros = 12.400 prestação total
Date: 03/06/2018

Alguém para explicar ?

Date: 03/06/2018

Vou mostrar como resolver essa questão porem não vou entrar na parte teórica, se ficar com alguma duvida comenta aqui que eu tento ajudar.

Como estamos falando do SAC (Sistema de Amortização Constante), Sabemos que o valor da amortização vai ser constante, ou seja o mesmo valor amortizado todo período o que no nosso caso é o semestre.

  1. Vamos achar o valor da parcela, Vamos dividir o valor total que foi pego emprestado pelo numero de prestações. ( 200.000/20= 10.000). Ou seja, o valor da amortização constante é de 10.000.
  2. Devemos verificar se a taxa de juros e o tempo de pagamento das prestações estão na mesma unidade. No nosso exercício tanto a taxa como os pagamentos são semestrais, com isso não a necessidade de converter algum dos dois.
  3. Para resolver a questão devemos montar uma tabela do empréstimo, ela deve conter o número de prestações, amortização, juros, prestação, saldo devedor. Começamos a tabela com a prestação zero e com o saldo devedor do empréstimo contraído (200.000)
  4. A segunda linha da tabela vai conter parcela numero 1. Já sabemos que a amortização é constante (10.000). O juros é calculado com base no saldo devedor (200.000 * 1.5% = 3.000). e a prestação é a soma da amortização mais o juros (10000 + 3000 = 13000).
  5. Feito isso basta seguir o raciocínio acima até zerar o financiamento; no nosso caso só precisamos da parcela 5. Fique atento ao calculo do juros pois conforme o saldo devedor é amortizado o juros passa a ser calculado sobre uma saldo menor e consequentemente diminui o seu valor.

número de prestações - amortização - juros - prestação - saldo devedor

0 - - - - 200000

1 - 10000 - 3000 - 13000 - 190000

2 - 10000 - 2850 - 12850 - 180000

3 - 10000 - 2700 - 12700 - 170000

4 - 10000 - 2550 - 12550 - 160000

5 - 10000 - 2400 - 12400 - 15000

6 (essa sequencia continua até quitar o saldo devedor do empréstimo)

A quinta prestação tem o valor de 12.400

Espero ter ajudado

Em novembro de 2016, João comprou 10 kg de uma mercadoria e, um ano depois, ele comprou 11 kg dessa mesma mercadoria, mas pagou 21% a mais que em 2016.

Se a inflação do período tiver sido a única responsável pelo aumento de preço da mercadoria, então a inflação desse período foi de

Date: 03/06/2018

Ficaria mais prático "forçar" a chegar em 100,

10kg a R$10 = R$100 portanto 100%,

pagou a mais 21%, ou seja, R$21

em 2016, 11kg seriam R$110

R$110 sobra R$11, assim, aumento de 10